Transtorno do estresse pós-traumático


A pessoa relata revivências desagradáveis de um evento traumático com duração superior a trinta dias. Informa recordações desconfortáveis recorrentes, sensação de imagens ou pensamentos intrusos em sua mente, sonhos ou pesadelos, ações e sentimentos como se estivesse vivendo a situação novamente. Assume postura de esquiva em relação a pensamentos, sentimentos ou lembranças do fato. Tem comprometimento ou incapacidade de se recordar com clareza do evento. Perde o interesse em socializar-se, sente-se distante e afastada das outras pessoas. Dificuldade em conciliar e manter o sono, perda da concentração, resposta exacerbada a eventos do cotidiano, postura hipervigilante e insegura com atitudes de sobressalto. Os estressores neste caso são de grande magnitude (crimes violentos, acidentes, catástrofes, cativeiro, perdas complicadas e inesperadas).
RISCO: atitudes impulsivas e descabidas, crises de despersonalização e comprometimento da capacidade de crítica e discernimento.
Charge: Camilo Riani

Artigos recomendados